Silenciar


Encerrei minha realidade por um tempo e percebo que sentir soa tranquilo em dias nublados da alma. Tiro o peso da bagagem - as costas já nem doem tanto agora.

Repouso silêncio. Aqui dorme o medo. Espero que os medos estacione por um tempo distante e que a vaga impressão de que tudo está indo bem, continue. E até me acostumo com o sol forte e as nuvens indecisas de um fim de tarde. Afinal, eu apenas sinto. E silencio.

5 comentários:

Bruno Angeli (Reqqiem) disse...

As tuas palavras são de uma ternura sem fim. E elas me envolvem para diminuir o peso da minha bagagem.

Pessoa linda.

Soldiers of Love. disse...

Quando a gente decidi jogar todas as bagagens pesadas e desnecessárias pra se libertar, pra ser feliz, é tudo tão melhor. Mesmo que no silêncio do sentir.


Beijos, Letícia - @welovendless ♡
http://wesoldiersoflove.blogspot.com.br/

Carol Barboza disse...

Oi Ana,
Uau. Me identifiquei demais com esse texto, flor!
Muito profundo e bonito. Ultimamente, eu ando silenciando bastante, para estacionar uns medos e tirar uns pesos das costas...
Beijo, tenha uma ótima semana
 Just Carol

Inercya disse...

e quando a gente silencia, a alma fala por si só.

Carol Barboza disse...

Oi Ana,
Estou passando aqui pra te desejar um ótimo Natal, que você tenha um tempo maravilhoso ao lado de quem você ama. Tudo de bom florzinha♥
Beijo, tenham uma ótima semana
 Just Carol

Postar um comentário

Sua opinião é importante e valiosa. Obrigada por visitar!