Amor

Olhos vulneráveis à tão grande amor. Existe apenas sentir o coração. Toques e sorrisos breves saciáveis como sede. Amor puro, de uma afinidade de almas... Dois corações. Falo de nós como se ouvesse um mundo de cores vibrantes, de uma noite estrelada sobre um céu infinito. Decorar sobre papel a letra mais bonita, desenhar alguns planos, e gastar aquele tempo pra providenciar o futuro. E sempre será o velho "pra sempre". Promessas, verdades de um coração leve, amando ser amado, e amando mesmo que falte ar, mesmo que na verdade não saiba do futuro incerto. Talvez saiba só de devaneios próprios, de promessas de agora. Sem de verdade querer pra sempre, querer de novo, querer presença. Mas minha alma canta em silêncio o amor, define letras, poesias e amor à sobra, cogita saudade e um pouco da dor, suplica por te ver sorrindo. Aí eu suspiro, e quando te abraço sinto me balançar. Me sinto esvaziar como uma balão soltando ar. É provável que seje assim, eu irei precisar de você pra que eu possa tomar esse tempo que só o seu amor me ocupa.

2 comentários:

dear sarah disse...

É a melhor sensação do mundo não?
Enfim ... saiba aproveitar cada segundo como se fosse único!

INTENSAMENTE.

kisses darling.

Daniele Nascimento♥ disse...

Oie
Gostei muito do seu Blog...
Estou seguindo...
segue o meu tbm
http://sintaoviver.blogspot.com/
Beijos

Postar um comentário

Sua opinião é importante e valiosa. Obrigada por visitar!